Catarseando

Fico confusa com o que dizes. Ainda que não abras a boca para dizê-lo. Isso é o que mais me confunde. Virgulas demais, poucos pontos de interrogação, poucas exclamações. Um ponto final. Mas, muitas vírgulas, é isso me mata. Talvez não mate, mas corrói. E a corrosão que causas é como morte lenta. Um câncer, talvez. Não, cânceres são dolorosos demais. Deste-me leveza, sorrisos sinceros… e agora, nada somos. Isso me confunde. Só queria ser aquela que te faz cantarolar canções tão doces. Não sou. Não serei. Tudo bem. Vai passar. Tudo passa.

“O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.”

                                          [Drummond]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s