Visceral

Amassou e desamassou o mesmo pedaço de jornal algumas vezes. As notícias já estavam todas velhas, mas não era capaz de perceber. A desatenção sempre lhe foi companheira e a idade agravou essa condição. Já não conseguia acompanhar novelas, não percebeu quando seus pais faleceram e, possivelmente, não hesitaria em dizer que seus cabelos brancos haviam surgido entre duas noites.

Entretanto, naquela manhã, algo parecia-lhe estranhamente fora do comum. Algo faltava e já não podia negar-se isso. Não mais. Foi até a varanda, pegou novamente a folha de jornal envelhecida e encontrou um rosto familiar, cheio de rugas, dos amassados e dos anos. Um lágrima saltou do canto do olho direito e apenas dele, apenas ela. Aquela mulher sempre foi a mais bela de todas as notícias diárias repetidas que lera nos últimos 4 anos. Tomava e retomava a encardida folha de jornal buscando por um nome ou uma referência qualquer que pudesse levar à ela, mas nada.

Depois que o cansaço mental lhe abraçava, tacava sempre o jornal a um canto seguro. Sem que percebesse, dedicara aquele dia completo à contemplação da imagem e a noite já era partida. O sono era imenso, mas o vazio era maior. Fechava os olhos e via a tal mulher, abria os olhos e também a via. Correu até o banheiro, buscou comprimido que aliviasse a tensão e promovesse a sonolência. Só encontrou um armário vazio, um grande espelho e um rosto. Um rosto estranhamente familiar. Familiar demais. Os traços eram suaves, cansados, mas ainda suaves. Percebeu. Sentiu-se absolutamente estúpida. Catou o velho jornal e devorou-o, devorou-se. Rasgou as folhas e rasgou sua carne, agora sem sentido metafórico. Como pode ser tão leviana consigo mesma? Negligenciou-se cuidados e agora não pouparia dedicação em cada chaga que abriria naquela pele. Isso! Sim! Era bom, era sangue, era belo. Finalmente, descobriu onde encontrar a mulher da foto. Ela estava presa em sua cútis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s