Bem Meu

Não chore, meu bem, não chore

Esse tombo, seu joelho ralado, é só o começo, meu bem

O destino vai te derrubar tantas e tantas vezes

Talvez, você consiga resistir de pé, mas só depois de muito cair

Antes disso, haverá muitas quedas, muitas portas na cara,

gritos, silêncios, abraços amargos, lágrimas secas.

Por isso,

Não chore, meu bem, não chore

Eu deveria te levantar, mas você precisa saber, meu bem

Que muitas vezes os que você ama não te ajudarão

O desamparo será seu único abrigo

A dor, sua morada.

Então,

Não chore, meu bem, não chore

Lágrimas não mudam nada, meu bem

Mas disso você ainda não sabe, devo te dizer que

Nossos sofrimentos são apenas nossos

E não há compaixão que dure mais que uma tarde

Ninguém se compadecerá.

E só por isso, te digo:

Chore, meu bem, chore sim

Um dia você vai entender que a vida,

bem meu, a vida é só dor.

Chore, entorne o sal que brota nos teus olhos.

Logo, somente o pranto te pertencerá.